segunda-feira, 7 de março de 2016

{RESENHA} Assassinato no Campo de Golfe - Agatha Christie

Ultimamente o ex-detetive belga, Hercule Poirot, anda desanimado com os casos aos quais é contratado para resolver, pois não passam de crimes extremamente frívolos. Para ele, não há dúvida que os criminosos de método já não existem mais. No entanto, a sorte vira a favor de Poirot quando, em meio a suas correspondências, encontra um bilhete de um milionário pedindo por socorro havendo indícios de desespero e medo nas palavras do remetente.

Foto: Lu Garcia

Assim que Poirot e Hastings chegam na mansão do Sr. Renauld recebem a notícia de que o homem fora assassinado naquela manhã! A partir do fato, iniciam-se as investigações em torno do ocorrido. Porém essa não será uma tarefa fácil, pois há inúmeras pistas, sendo que algumas foram forjadas e outras apagadas. Além disso, há depoimentos desencontrados, visitas constantes de uma mulher à vitima, uma carta passional no bolso de seu paletó e a recente renovação de seu testamento.

Site Oficial da autora aqui.

Minha Percepção - Amo os romances da Agatha e não faço questão de esconder! Os romances dela são escritos em uma linguagem mais formal e até mesmo rebuscada (até pelas circunstâncias da época). Mesmo assim é de fácil compreensão e sempre com finais surpreendentes. Um fato irritante nesse livro são as atitudes românticas de Hastings, pois ele não pode ver uma moça bonita e atraente que fica todo babão... e graças a isso coloca em risco o andamento do inquérito. Outra coisa que me estressa é o fato do rapaz não aprender uma "virgula" com o companheiro... Será que um dia ele aprenderá a exercitar as suas "células cinzentas" como aconselha Poirot??