Páginas

sábado, 2 de abril de 2016

{RESENHA} O Código Da Vinci - Dan Brown

Já passa da meia noite quando Robert Langdon recebe uma ligação da recepção do hotel onde está hospedado em Paris. Há um tenente da Diretoria Central da Policia Judiciária querendo conversar com o professor sobre Jacques Sounière, curador do Louvre. O diretor do museu havia marcado um encontro com Langdon naquela mesma noite, mas para sua decepção, ele não comparecera.

Clique aqui para ver Anjos e Demônios - Dan Brown.

O curador é encontrado morto dentro do museu em uma cena bizarra: completamente nu, está deitado dentro de um circulo, apresenta um pentagrama desenhado no abdome e há mensagens cifradas escritas no piso juntamente com uma serie de números desordenados. Não sendo o suficiente, tudo isso fora feito com sangue, ou melhor, Jacques Sounière fez isso consigo mesmo, com o próprio sangue. Agora, a DCPJ quer que o professor ajude-os a decifrar os códigos e símbolos deixados pelo curador em seus últimos minutos de vida.

Clique aqui para ver O Símbolo Perdido - Dan Brown.

Foto: Lu Garcia

O que Langdon ainda não sabe é que se tornou o suspeito número 1 da polícia francesa. O capitão Fache está convicto quanto ao envolvimento do professor no assassino de Sounière. É neste momento que surge Sophie Neveu, criptógrafa e neta da vítima, para ajudar o simbologista. Os dois percorrem as ruas de Paris em busca de respostas para aquele mistério e ao mesmo tempo precisam ser cuidadosos, pois ambos tornam-se foragidos da justiça e têm suas fotografias divulgadas em todas as mídias do país.

Clique aqui para ver Inferno Dan Brown.

Minha Percepção - Este foi o primeiro livro do Dan Brown que li. Antes disso, já havia assistido o filme, com mesmo título, baseado na obra literária. Acreditava que isso pudesse interferir na compreensão dos fatos e logo no Prólogo essa falsa impressão desmanchou-se. O filme foi quase que totalmente fiel ao livro, não fosse pelas cenas detalhadas e meticulosas que o autor apresenta em cada capitulo de forma fantástica. Vale ressaltar que todo o livro (cerca de 420 páginas) contempla apenas um único dia de Langdon e Sophie. O enredo engloba assuntos como a religião católica, antigos manuscritos da época de Jesus (os evangelhos), obras de arte (em especial as de Leonardo Da Vinci), sociedades secretas (como o Priorado de Sião e o Opus Dei) além fazer menção ao Santo Graal, alvo de muitas outras ficções como, por exemplo, o filme Indiana Jone e a Última Cruzada.