terça-feira, 19 de abril de 2016

{RESENHA} Fortaleza Digital - Dan Brown

Susan Fletcher está empolgada: ela e o noivo, David, irão viajar no fim de semana. Porém, David liga para ela adiando o passeio e prometendo explicar tudo mais tarde. Como se não bastasse o desapontamento, a brilhante criptógrafa e matemática da Agencia Nacional de Segurança, é convocada a comparecer no Departamento de Criptografia em pleno sábado. Segundo o vice-diretor, trata-se de uma emergência. A Agência Nacional de Segurança - NSA - é uma organização governamental criada para proteger o país, para isso, intercepta ligações, e-mails e mensagens que podem representar ameaça aos EUA.


O motivo do chamado urgente é um código indecifrável que está rodando no TRANSLTR há mais de 15 horas. O TRANSLTR é um super computador, construído para decodificar mensagens cifradas e assim proteger os cidadãos americanos de possíveis ataques terroristas. 

O código inquebrável fora criado por um ex-funcionário da NSA, Ensei Tankado, que não concorda com muitas das atitudes da agência. Ele quer que a organização pare de negar que possui o computador, isso é, assumir para o país que possuí o TRANSLTR, em troca disponibilizará a chave que interrompe a leitura do código. Porém, a ambição de algumas pessoas poderá ser maior do que apenas parar o Fortaleza Digital, colocando em risco a vida de muitas pessoas, incluindo Susan e o noivo, David, que se encontra na Espanha sendo perseguido por um mercenário.

Foto: Lu Garcia

Minha Percepção - Ao ler os primeiros capítulos, achei o livro um pouco chato e monótono, acredito que essa impressão se deu pelo conhecimento quase nulo que possuo em criptografia e informática avançada, pois estes não são os assuntos mais fáceis de se compreender. Porém, essa situação mudou quando o autor começou a introduzir um mistério em torno do sumiço de um anel cujo, a priori, acredita-se estar entalhado com a chave ou senha para acessar o Fortaleza Digital.

No geral, eu gostei e recomendo este livro cujo é a primeira obra literária de Dan Brown. Mesmo que este não seja o melhor dos títulos do autor, podemos perceber o talento nato em sua escrita, sempre coerente, enigmático, cheio de incógnitas, segredos e gente mal intencionada. Um fato que achei muito legal fora a fonte de pesquisa para o exemplar: dois ex-agentes da NSA, o que tornou a aventura muito real. Aliás, como todas as narrações dele são!

Embora o livro tenha sido lançado em 1998 nos EUA, o conflito entre a privacidade dos usuários da Internet e a segurança nacional ainda é um tema muito atual, mesmo após quase 20 anos. Em meio a tanta tecnologia, softwares cada vez mais velozes e Apps de mensagens, as empresas de comunicação se deparam com a obrigação de proteger a privacidade dos clientes e o dever  de colaborar com a segurança do país...