sexta-feira, 3 de junho de 2016

{RESENHA} O Mundo de Sofia - Jostein Gaarder

Quem, de três milênios,
Não é capaz de se dar conta
Vive na ignorância, na sombra,
À mercê dos dias, do tempo.
                                                                       Johann Wolfgang Von Goethe

Sofia está a um mês de completar 15 anos. Em um belo dia de maio encontra uma pequena carta na caixa de correspondências endereçada para ela, dentro do envelope, uma pergunta simples e ao mesmo tempo estranha: "Quem é você?" "De onde vem o mundo?"

Concomitantemente, começam chegar cartões postais remetidos para o endereço de Sofia mas que não são para ela. Esses cartões estão no nome de uma tal Hilde, que Sofia não conhece. Quem os envia é o pai de Hilde, um major, justificando para a filha que esta é a maneira mais fácil de lhe felicitar por seu aniversário. Outro fato curioso é que Hilde também completará 15 anos dali um mês, na mesma data que Sofia. O cartão postal deixa a menina intrigada.

Foto: Lu Garcia

As pequenas cartas com perguntas estranhas evoluem para páginas datilografas e até mesmo vídeos contendo relatos e informações sobre a história da filosofia. Passando por Platão, Aristóteles, Sócrates, Descartes, Kant, Darwin, Freud, entre tantos outros. Enquanto Sofia aprende filosofia com o misterioso professor Alberto Knox, os cartões-postais para Hilde continuam chegando, com uma frequência ainda maior do que no inicio.

Mas qual será a relação de Sofia, do professor de filosofia com Hilde e o major? A cada página fica evidente a ligação entre os quatro personagens sendo que pouco a pouco um segredo será revelado ao leitor, iniciando assim uma nova história.

Minha Percepção - Como podemos perceber pelo título, este livro trata da história da filosofia. De inicio gostei muito da história e do modo como o autor apresenta-nos seu enredo. Ele expões questões simples cujo a maioria das pessoas nunca parou para se questionar. É isso o que muda a vida de Sofia e, consequentemente, a de Hilde. Achei muito interessante a ideia de contar duas histórias em uma, pois fiquei surpresa ao, finalmente, descobrir o mistério por trás dos cartões-postais e o objetivo verdadeiro das aulas do professor Alberto.

Porém, acho que o autor se arrastou demais pelas explicações filosóficas tornando o livro um pouco monótono, pois estas partes descaracterizavam a ficção e acabavam parecendo com um livro didático. De qualquer modo, reconheço o valor filosófico que a obra de Jostein Gaarder possui. Acho que é um livro que deve ser lido, não só por leitores habituais ou amantes da filosofia, mas também por estudantes desta área. Afinal, O Mundo de Sofia é o Romance da história da filosofia.