Páginas

sábado, 4 de junho de 2016

{RESENHA} As Crônicas dos Kane: A Pirâmide Vermelha - Rick Riordan

A Pirâmide Vermelha é o primeiro volume da trilogia que narra as crônicas dos irmãos Kane.

Sadie e Carter Kane se veem apenas dois dias por ano - um no inverno, outro no verão - desde a morte da mãe há seis anos. Depois de muitas brigas e disputas judiciais, Sadie ficou sob a tutela dos avós mas, apesar de amá-los, sente falta e até mesmo mágoa do pai, o egiptólogo Dr. Julius Kane. Além disso, ela inveja o irmão por ter o privilégio de conviver com ele. Já Carter deseja tudo o que a irmã possui: o afeto dos avós, uma residência fixa, poder frequentar uma escola de verdade e ter amigos.

Foto: Lu Garcia

Durante uma dessas visitas a filha, Julius leva-os até o British Museum prometendo que "tudo voltará a ser como antes", deixando as crianças confusas. No entanto, o misterioso plano do arqueólogo não sai como planejado e ele acaba  evocando, acidentalmente,  um personagem da mitologia egípcia que o tranca em um caixão, desaparece com o mesmo e provoca uma explosão no museu.

Clique aqui para ver O Trono de Fogo.

O sumiço do pai une os irmãos que, até então, já não tinham mais nada em comum. Ambos constatam que os deuses do Egito Antigo ainda vivem, presos no Duat pelos magos da Casa da Vida, mas que agora estão despertando. O pior deles é Set, o deus do mal, que pretende destruir o mundo como o conhecemos transformando-o em seu reino. Na tentativa de salvar o pai, as crianças descobrirão a verdade sobre seus descendentes e qual é a ligação dos Kane com a Casa da Vida.

Clique aqui para ver A Sombra da Serpente.

Minha Percepção - As Crônicas dos Kane é composta por três livros assinados por Rick Riordan - o mesmo autor da famosa série Percy Jackson e os Olimpianos. Inclusive, a ideia é bem semelhante: adolescentes que descendem de deuses mitológicos com papel importante na contenção de forças malignas. Neste caso, deuses da mitologia egípcia. A novidade, porém, é a forma em que se dá a narração da aventura. Supostamente, o autor recebeu uma gravação de voz feita pelos irmãos Kane contando cada detalhe da batalha contra Set.

Durante a leitura, há comentários do tipo "devemos evitar Manhattan pois lá é território de outros deuses". Quem leu a saga de Percy Jackson sabe que lá fica o Olimpo e, consequentemente, os deuses gregos.

Enquanto lia, não parava de imaginar as cenas em forma de cartoon. Atrevo-me a sugerir ao Riordan que seria muito interessante e divertido uma série animada dessa saga, além de ser improvável que alguém destrua sua ideia como fizeram no filme O Ladrão de Raios e os demais títulos. Desde que bem feitos, seriam excelentes desenhos com a Sadie e o Carter aprontando mil e uma no Duat, nas Terras Ensolaradas, na Casa da Vida, na própria mansão do Brooklin, no Egito, acompanhados de Khufu, Zia, Amós e os outros personagens incorporados à trilogia pelo autor. Talvez até superasse as aventuras de Jackie Chan com a pequena Jade.