Páginas

sexta-feira, 6 de maio de 2016

{RESENHA} Eclipse - Stephenie Meyer

Uma onda de homicídios sem solução está aterrorizando Seattle. Pessoas desaparecem todos os dias e a polícia local acredita se tratar de ataques de gangues. Alice têm uma visão que esclarece esses fatos e que deixa Edward apreensivo. A partir disso, ele insiste que Bella deve fazer uma visita à mãe na Flórida. A garota desconfia dessa atitude do namorado em querer tirá-la de Forks, principalmente por ele demorar a revelar a visão da irmã.
Embora tenha se afastado de Bella e declarado que a amizade entre eles é impossível enquanto ela estiver andando com um "bando de sanguessugas", Jacob a procura preocupado na escola e ela acaba descobrindo que é, indiretamente, a culpada pelos assassinatos em Seattle.
Foto: Lu Garcia

A verdade é que Victoria não desistiu de sua vingança pela morte de James. Mas, desta vez, ela se prevenira e se preparara pacientemente. Sabendo que nunca atravessaria sozinha a barreira protetora de Bella, composta pela família de vampiros e pela alcateia dos garotos quileutes, ela decide formar um exército de recém-criados para caçar a humana. E a vida de Bella, que parecia um pouco mais normal - dentro do possível - cujos problemas eram apenas o ciúme do namorado e o amor platônico de Jacob, volta a ser ameaçada por um inimigo cruel.

Clique aqui para ver Amanhecer.

Minha Percepção - Diferentemente dos dois títulos anteriores, Eclipse é o marco definitivo para o provável futuro de Isabella Swan, pois é aqui que Stephenie Meyer faz mil e uma promessas sobre o casal e enche o leitor de expectativas até chegar em Amanhecer. Neste volume também podemos descobrir como a menina se sente em relação a sua realidade. Embora ela esteja convicta de que não poderia viver sem Edward, questiona pela primeira vez como seria sua existência ao lado de Jacob, sem precisar mudar sua essência e ter tudo aquilo que sempre desejou. Logo no inicio conclui-se que o foco da trama é o triangulo amoroso formado por uma humana, um vampiro e um lobisomem. E ainda assim, a escritora consegue construir uma convivência civilizada entre os envolvidos (uma relação assim entre três humanos é muito mais complicada).

Clique aqui para ver A Breve Segunda Vida de Bree Tanner.

Edward age de um modo muito maduro e altruísta, mesmo sentindo muito ciúme ele controla esse sentimento para não magoar Bella. Acho esse comportamento do vampiro muito nobre e confesso que não teria a mesma ombridade, não suportaria tudo da forma como ele suportou. Claro que fora a decisão dele de ir embora de Forks que culminou na aproximação de Jacob e Bella, sendo assim ele terá que lidar com isso. Também tenho admiração por Jake ser tão persistente e compreensivo com a garota, sei que ele se aproveita da situação para "sacanear" Edward, mas este também o faz.

Outra coisa que acho bem legal neste livro é a história que conta como Jasper e Rosalie tornaram-se imortais. Além de mais lendas quileutes como a da "terceira esposa". E eu não poderia finalizar a resenha sem mencionar que os Volturi dão o ar da graça outra vez e isso abre uma brecha para que Stephenie Meyer escreva sobre a recém-criada Bree Taner cujo Carlisle tenta salvar do clã italiano.