Páginas

terça-feira, 12 de julho de 2016

{RESENHA} Harry Potter e o Cálice de Fogo - J. K. Rowling

Mais do que nunca, Harry quer se ver livre da insuportável família com a qual é obrigado a conviver, desde que se conhece por gente, para ir assistir aos jogos da Copa Mundial de Quadribol com os Weasley. O que ele não imaginava é que haveriam ataques durante o evento...

Clique aqui para ver Harry Potter e a Pedra Filosofal.

Um grupo de bruxos mascarados invade o acampamento colocando fogo em barracas e lançando feitiços sobre uma família de trouxas por pura diversão. E não são bruxos quaisquer, mas um bando muito específico: são os Comensais da Morte - seguidores de Você-Sabe-Quem! Pouco depois o céu exibe um desenho estranho que consiste em um crânio verde e brilhante com uma cobra saindo de sua boca. Mas quem conjuraria a Marca Negra? O sinal do Lorde das Trevas não era visto há 13 anos! Seria este um aviso sobre o retorno do impiedoso Voldemort? Provavelmente sim...
Foto: Lu Garcia
Muitas outras novidades aguardam o jovem bruxo e os inseparáveis amigos - Rony e Hermione - em Hogwarts. Uma delas é a contratação de Alastor Moody (ou Olho-Tonto) como novo professor de Defesa Contra as Artes das Trevas, um homem excêntrico e Auror (caçador de bruxos das trevas) aposentado. A outra noticia é a realização do Torneio Tribruxo, uma competição entre três escolas de magia que não era promovida há 100 anos, o qual é composto por três tarefas que testarão o conhecimento mágico, a coragem e o raciocínio lógico dos escolhidos pelo Cálice de Fogo.
Os alunos inscrevem seus nomes e somente um aluno de cada instituição é selecionado. Além disso, este ano, menores de dezessete anos estão proibidos de participar. No entanto, o Cálice escolhe quatro nomes, entre eles Harry Potter... O garoto não sabe quem colocou seu nome dentro do Cálice de Fogo e simplesmente não pode decidir por não competir, pois trata-se de um contrato mágico: uma vez escolhido deve cumprir todas as tarefas propostas! Isso tem cheiro de armadilha, não acha?

Minha Percepção - O inicio foi completamente diferente neste volume da série o qual não começou na rua dos Alfeneiros, 4, mas em uma casa velha e abandonada em um pequeno povoado. A propriedade pertence a família Riddle, é cheia de histórias e lendas. Sabemos (depois de ler A Câmara Secreta) quem é Tom Riddle, então não fica difícil ligar os pontos...

Clique aqui para ver Harry Potter e as Relíquias da Morte.

Se tratando de Harry Potter, pela primeira vez achei a parte dos Dursley e d'A Toca um pouquinho monótono. Talvez porque não tenha percebido as tramas escondidas atrás de cada diálogo cujo foram reveladas somente no final do livro ou até mesmo certas situações como a Chave de Portal que os Weasley usam para ir até a Copa Mundial de Quadribol, quero dizer, teve um propósito para a escritora relatar sobre isso no inicio da narração! Com certeza é por isso que é uma série de sucesso!

O leitor já está acostumado com as brigas e implicâncias entre Rony e Hermione, mas desta vez é Harry e Rony que ficam chateados um com o outro chegando a romper com os laços de amizade. Neste volume há muitas situações de ciúmes, rejeição e inícios de romance (isso sem mencionar uma jornalista carniceira que vive inventando mentiras no Profeta Diário. Na minha opinião este livro é o ápice da série: após muito se falar do Lorde das Trevas, Voldemort finalmente recupera seus poderes, significando que a comunidade bruxa voltará a viver com medo e desconfiados...